Programação

IMPACTO DO ISOLAMENTO

Este ano, até o dia 14 de março, quando suspendemos nossas atividades em função da quarentena, a Casa Preta havia (re)iniciado lentamente sua programação depois de um tempo parada por conta de uma reforma.  Rolou o “Circuito Casas”, com 7 espetáculos diferentes, rolou “Oficina Proibidona” – um super treino de funk ousado e aeróbico ao som dos ritmos dos bailes do Rio , a voz doce de “Rodrigo Ciampi”, o som de “Fatel”, o poder dos “Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras”, a “Manifesta Coletiva”,  o papo “Segurança Pública na Bahia: o papel da sociedade civil”, e por aí vai.  Mais de mil pessoas passaram pela Casa nesse início de ano, mesmo com a estrutura “meia boca”, naquele esquema de “obra quase terminando”.  

Estávamos nos preparando para uma reabertura (de dois em dois anos tem uma, porque a gente sempre tá “em obra” e quando a obra acaba, a gente reabre) quando então veio esta outra obra (a do destino) e nos obrigou a parar de vez.  Foram canceladas a estreia e apresentações  de “A Última Noite”, texto de Hayaldo Copque com direção Guilherme Hunder e os queridos Fernando Antônio e Vivianne Laert no elenco; a temporada de “Nas Encruza”, de Leno Sacramento, o lançamento do livro “Cinco Voltas na Bahia e Um Beijo para Caetano Veloso”, da escritora portuguesa Alexandra Lucas Coelho, a performance “Burcas”, de Lene Nascimento e, por fim, a “inauguração oficial” da nossa nova sala: a “Sala Ivana Chastinet” – que também ficou pra depois. Tudo isso aconteceria entre março e abril. E acontecerá mais pra frente, com certeza!

PROGRAMAÇÃO IDEALIZADA PÓS ISOLAMENTO

A Casa Preta quer pensar no futuro e já! Por isso lançamos agora a segunda edição de “Nos Quatro Cantos da Casa”.  Realizado pela primeira vez em março de 2018, o evento àquela época contou com uma programação que incluía exposições, shows, teatro, dança, performance, cortejo percussivo e videoinstalações. Tudo isso num único dia. Mas a próxima edição de “Nos Quatro Cantos da Casa” será um mini festival! Cinco dias de programação para a gente descontar o tempo que ficamos “na seca”! Vamos fazer (quase) tudo que a gente não fez nesse retiro forçado.  As datas, não sabemos. Ninguém pode saber, não é mesmo?  Mas temos os dias da semana e os “temas”. 

Exposição de fotos e/ou exibição de vídeos – “Nossas Janelas
A partir de quarta feira, ao longo de um mês

Nosso olhar mudou. Uma das coisas que mais estamos ouvindo é “parece que isso não é real”. Estamos com menos “horizonte externo” e demos um mergulho profundo no nosso “horizonte interno”.  Seja foto, seja vídeo, apresente as imagens que foram capturadas ao longo do isolamento.  Imagens que mostrem o seu olhar poético não apenas através da sua janela, para fora, mas o ambiente fechado de seu apartamento, sua casa, seu quarto, de seus pensamentos: seu olhar para dentro…O olhar criativo, político e ficcional  pela sua lente. Sim, tb vale ficção. Calderón de La Barca disse que “A vida é sonho” e Jorge Luis Borges, “que a realidade é ilusão e que a ficção é o real”. A exposição de fotos(em papel ou digital) ou videos curtos serão expostos/exibidos no foyer da Sala Ivana Chastinet, durante um mês.

Gastronomia – Jantar “Delícias da Quarentena
Quarta feira

Muitos de nós aprendemos novos pratos ao longo da quarentena. Seja por meio das receitas amplamente disponibilizadas na rede, seja aquela receita que trocamos dentro de casa, seja pelo nossa intuição. Cozinhar e comer bem (quase sempre com muita criatividade) foi recorrente nestes tempos. É hora de partilhar.  Nos Quatro Cantos da Casa começa com a degustação desses maravilhosos pratos. Escolheremos o cardápio a partir das sugestões de nossos novos chefes de cozinha (se inscreva aqui se vc quer participar como Chef).

Música – Show “Outros Sons”
Quinta feira

A música tem sido a linguagem mais presente nas redes sociais, nas janelas – dos prédios e do windows. As canções mais lindas que surgiram ao longo da quarentena (ou aquelas que vc só teve tempo de ensaiar agora), inéditas, pós lives, solos, duos… Vale aquele show autoral, vale aquela roda de samba, vale um grito pela liberdade, vale aquele clima intimista, vale rock´n roll, vale a melancolia e vale o carnaval. É música? Vale! Instrumental, voz e violão, banda, coral. Proponha!

Performances do Corpo – “Meu Corpo, Minha Régua
Sexta feira

Como nosso corpo de comportou com o isolamento? A relação com a casa, com o espaço, o tempo dilatado, as atividades domésticas. As saídas à rua. A relação com os outros corpos de convivência. Sexo. Solidão. O inevitável (re)encontro com seu corpo quando não é possível a interação com muitos outros corpos. A limitação do movimento. As possibilidades de relação corpo/espaço. O corpo como manifesto.

Teatro – “Cenas para o Novo Normal”
Sábado

Depois desse tempo tão extenso, o que não sairá das cabeças inquietas de dramaturgos(as), diretores(as), atores e atrizes do teatro? Apostamos em muitas ideias potentes para digerirmos esse “período refratário”. Gostaríamos de receber propostas de cenas, de peças, de leituras dramáticas… Todo mundo doido pra voltar à cena, não é, minha filha? E estaremos muito animados para ajudar na produção teatral desse novo normal. O mundo muda, gira, tudo passa: e o teatro fica, sempre!

Como fazer parte da programação?

O primeiro passo é montar essa programação.  E você já pode participar. Depois da programação pronta, vamos tentar buscar recursos.  Oferecemos o espaço, os equipamentos de som e luz (tem coisa nova no pedaço), uma equipe mínima de apoio operacional e nossa alegria em fazer o que fazemos, sempre! A bilheteria a gente racha! Meiota pra casa, meiota pra vc. Os ingressos serão limitados, porque sabemos (ou não?), mesmo pós quarentena vamos segurar a onda com aglomerações, seguindo rigorosamente as orientações das autoridades – as de saúde – e as governamentais, aquelas que merecem respeito, claro. Faça sua proposta através do formulário que pode ser preenchido aqui.

Como comprar ingresso para a programação?

Nos Quatro Cantos da Casa é a nossa forma de nos recuperarmos financeiramente do impacto que tivemos com a quarentena.  Quando nossa programação estiver montada, nos ajude comprando ingressos antecipadamente. A venda será pelo Sympla.

E DURANTE A ISOLAMENTO?

Fique em casa! E se quiser passear um pouco pelo universo artístico dos grupos, artistas e parceiros da Casa Preta, segue uma lista com links para espetáculos, shows, álbuns musicais que a gente disponibilizou aqui pra vocês:

Do Grupo Vilavox:

  • No site do Vilavox, você pode assistir a todos os 9 espetáculos do repertório do grupo ler nossas 5 revistas virtuais e ouvir nosso álbum musical “Trilhas do Vila.

Do Aldeia Coletivo

  • Em breve

De artistas parceiros

INFANTARIA – Onde Habita a Resistência (2019)

Em uma cidade destruída por um bombardeio, o exército vencedor vem tomar posse do território, mas para sua surpresa descobre que há sobreviventes: um grupo de crianças, órfãs de guerra, entrincheirou-se em um casarão em ruínas, decidido a resistir por seu país, sua cultura, suas memórias.

O espetáculo é resultado da Oficina de Teatro de Rua realizada através da parceria entre o Movimento Nosso Bairro é Dois de Julho, Colégio Estadual Ypiranga, Casa Preta, Grupo Vilavox e Articulação do Centro Antigo de Salvador, com apoio financeiro do Ministério Público do Estado da Bahia.

MODUPÉ PRODUTORA

O CASO DE ESTER (2012, 19MIN, FIC)

Roteiro e Direção: Susan Kalik e Thiago Gomes.

Caso de Ester trará à tona a vida urbana soteropolitana, numa trama que tem por base os gêneros da tragicomédia e do romance. Marcos é um quarentão, aspirante a escritor que se apaixona por Ester, uma bela jovem que vive sob as rédeas de seu padrasto; personagens que bem poderiam ser nossos vizinhos de apartamento, vivendo uma história de proporções desconcertantes.

Junte-se a 28 outros seguidores
%d blogueiros gostam disto: